Mathias Bregnhøj é o 3.º classificado na Clássica da Arrábida

Mathias Bregnhøj é o 3.º classificado na Clássica da Arrábida

Dinamarquês fechou o pódio, após entrar na discussão do sprint da corrida que une os concelhos de Setúbal, Sesimbra e Palmela

O dinamarquês Mathias Bregnhøj, da Equipa Profissional de Ciclismo Sabgal / Anicolor, fechou o pódio da 7.ª Clássica da Arrábida, ao concluir a corrida com a 3.ª posição, após entrar na discussão do sprint que trouxe a vitória a Joseba López (Caja Rural-Seguros RGA). André Carvalho foi 9.º classificado, chegando 23 segundos depois do vencedor e do colega de equipa, com o pelotão.

A Clássica da Arrábida ligou neste domingo Setúbal a Palmela, ao longo de 175,1 km percorridos a alta velocidade, com vários ataques e a fuga a formar-se apenas aos 46 km, por um quarteto. Os fugitivos chegaram aos oito minutos de vantagem sobre o pelotão, que nesse momento começou a trabalhar para reduzir a diferença.

Foi na segunda das três montanhas do dia, em Sesimbra, que os fugitivos ficaram ao alcance do pelotão, levando a vários ataques que trouxeram Mathias Bregnhøj e mais três corredores para a cabeça de corrida. A vitória seria decidida entre os quatro, numa subida de 300 metros com grande inclinação, onde Joseba López foi o mais forte. O dinamarquês da Sabgal / Anicolor, com o mesmo tempo do vencedor, foi o 3.º classificado e André Carvalho foi 9.º, chegando 23 segundos depois com o pelotão.

“Estou feliz por conseguir o meu primeiro pódio com a Sabgal / Anicolor. Senti-me bem e tentei seguir sozinho na segunda subida, mas depois o final foi um pouco explosivo demais para mim. Acho que fizemos um bom trabalho de equipa, mas também ainda estamos a conhecer-nos enquanto corredores e na forma como preferimos correr. À medida que as coisas vão avançando e nos conhecemos e adaptamos, estou confiante de que as vitórias serão muitas para a equipa”, avançou Mathias Bregnhøj.

Rúben Pereira, diretor desportivo da Sabgal / Anicolor, referiu que esta “foi uma clássica bem disputada e muito atacada logo desde o início. A equipa esteve bem, tentámos estar o mais à frente possível e entrar na disputa da corrida. Acabámos por finalizar em 3.º lugar com Mathias Bregnhøj, que acaba por ser um resultado positivo e um bom trabalho de toda a equipa”.

 

CLASSIFICAÇÕES:

7.ª Clássica da Arrábida

Setúbal – Palmela » 175,1 km

 

CLASSIFICAÇÃO GERAL INDIVIDUAL – AMARELA

1.º Joseba López (Caja Rural-Seguros RGA), 04h04m59s

2.º Alexandre Montez (Credibom-LA Alumínios-Marcos Car), mt

3.º Mathias Bregnhøj (Sabgal / Anicolor), mt

9.º André Carvalho (Sabgal / Anicolor), a 23s

21.º Rafael Reis (Sabgal / Anicolor), a 27s

27.º Artem Nych (Sabgal / Anicolor), a 39s

28.º Frederico Figueiredo (Sabgal / Anicolor), mt

34.º Julius Johansen (Sabgal / Anicolor), a 53s

87.º Oliver Rees (Sabgal / Anicolor), a 14m59s

 

CLASSIFICAÇÃO GERAL POR EQUIPAS

1.ª Caja Rural-Seguros RGA, 12h15m43s

2.ª Sabgal / Anicolor, a 04s

 

CLASSIFICAÇÃO GERAL MONTANHA

1.º Diogo Narciso (Credibom-LA Alumínios-Marcos Car), 8 Pontos

5.º Mathias Bregnhøj (Sabgal / Anicolor), 3 Pontos

About the author

administracao@fullracing.pt

Related Posts

Sabgal / Anicolor termina “O Gran Camiño” com Frederico Figueiredo em bom plano

Rafael Reis consegue entrar na fuga da última etapa, com...

Sabgal / Anicolor está em Espanha para disputar amanhã o XXV Gran Premio Miguel Induráin

Estrutura de Águeda será a única portuguesa numa corrida de...

Leave Your Comment